Ir para o conteúdo

Como proteger pastas e arquivos com senhas

por Gabriel

Muitas vezes não queremos que o conteúdo de algumas pastas esteja disponível para qualquer um que acessar o nosso computador. Então algumas pessoas acabam usando o recurso de ocultar pastas para que ninguém mais possa abrir o conteúdo secreto, mas obviamente isso é ineficiente. A solução é utilizar um programa de criptografia que libera o acesso à pasta somente a quem tiver a senha.

Há vários programas para criptografar arquivos na internet, mas existe um em especial que, além de ser gratuito e opensource, conta com um nível de segurança extremamente forte - codificação de 256 bits, a mesma usada por governos e órgãos de segurança. Trata-se do software chamado TrueCrypt, que conta com diversas ferramentas para proteger arquivos pessoais ou mesmo o HD inteiro contra acesso não-autorizado.

O TrueCrypt é um aplicativo que conta com uma interface bastante simplificada, porém pode confundir alguns usuários no início por causa de alguns termos como "volume", "montar", "desmontar", "contêiner", "criptografia", "partição". Por isso, confira a seguir algumas dicas para criar uma pasta confidencial protegida por senha:

Download no Windows

No Windows, baixe o TrueCrypt pelo AuditProject no Github. Depois de fazer o download, dê um clique duplo no ícone do arquivo para instalar.

Download no Ubuntu

No Ubuntu, adicione o PPA e instale:

# PPA TrueCrypt (não-oficial)
sudo add-apt-repository -y ppa:stefansundin/truecrypt

# Instalar TrueCrypt e dependências
sudo apt-get install dmsetup truecrypt

Ou baixe manualmente pelo AuditProject:

wget -O truecrypt-7.1a-linux-x64.tar.gz 'https://github.com/AuditProject/truecrypt-verified-mirror/blob/master/Linux/truecrypt-7.1a-linux-x64.tar.gz?raw=true'

tar -xf truecrypt-7.1a-linux-x64.tar.gz

./truecrypt-7.1a-setup-x64

Criptografar arquivos

1º passo - Abra o TrueCrypt e clique em "Create Volume".

Criar volume no TrueCrypt

2º passo - Selecione a primeira opção, "create an encrypted file container" e clique em "Next" para ir para o próximo passo.

TrueCrypt - volume criptografado

3º passo - Selecione a opção "Standard TrueCrypt volume" e clique em "Next".

4º passo - Clique em "Select File". Feito isso, escolha em qual local (ex.: Desktop) será salvo sua pasta criptografada (chamada a partir de agora de contêiner do TrueCrypt). Dê um nome qualquer para o arquivo, como "Arquivos Secretos". E clique em "Salvar". Clique em "Next".

5º passo - Agora vem uma parte mais técnica. Escolha "AES" para o algoritmo de criptografia e "Whirlpool" para o algoritmo de hash. Clique em "Next".

TrueCrypt - algoritmo de hash

6º passo - Nesse passo você precisa definir o tamanho do seu contêiner, que não poderá ser alterado mais tarde. Se precisar de mais espaço, terá que criar outro contêiner e copiar os arquivos do antigo para o novo. Se for armazenar apenas documentos PDF, uns 40 MB são suficientes. Para guardar músicas ou vídeos, vai precisar de 1 GB, no mínimo. Após definir o tamanho, clique em "Next".

TrueCrypt - tamanho do conteiner

7º passo - A parte mais importante vem agora. Aqui você precisa escolher uma senha forte para garantir a segurança dos seus arquivos. Pode escolher a senha que quiser, mas o TrueCrypt recomenda escolher uma senha com pelo menos 20 caracteres, misturando letras minúsculas, maiúsculas, números e símbolos especiais.

TrueCrypt - senha

Se você perder a senha, já era. Atualmente com a tecnologia disponível é impossível recuperar os seus arquivos. Por isso, trate de decorá-la ou anotá-la em um local seguro.

Para incrementar ainda mais a segurança, é possível usar arquivos-chave (keyfiles) para serem utilizados juntos com a senha. Keyfiles podem ser arquivos quaisquer (.dll, .png, .mp3, .exe, .jpeg, .html, .txt, etc) que serão usados para abrir o contêiner criptografado.

Se preferir usar keyfiles, marque a caixinha "Use keyfiles", clique no botão "Keyfiles...", clique em "Add files..." e selecione algum arquivo. Lembre-se que esse arquivo nunca poderá ser modificado, caso contrário você perderá acesso ao conteúdo da sua pasta secreta.

Depois clique em "Next".

8º passo - Em Filesystem, escolha a opção "NTFS", no Windows. Se estiver usando Linux, escolha "ext4" e no passo seguinte deixe marcada a opção "I will mount the volume only on Linux". Fique movendo seu mouse aleatoriamente dentro dessa janelinha durante algum tempo. Você vai perceber um conjunto de números e letras piscando na tela. Esse processo é necessário para aumentar o comprimento da chave de criptografia, ou seja, para aumentar a segurança dos seus arquivos. Feito isso, clique em "Format" para criar o contêiner.

TrueCrypt - filesystem

9º passo - Se estiver usando o Windows, é possível que apareça uma mensagem do Controle de Conta do Usuário. Aceite a solicitação. Logo, em pouco tempo, aparece uma mensagem de confirmação dizendo que o volume foi criado e está pronto para uso. Clique em "Exit".

Agora vá até o endereço que você escolheu no 4º passo e encontre o arquivo "Arquivos Secretos". Esse arquivo é um contêiner criptografado, onde você vai armazenar conteúdo de forma segura, onde somente você terá acesso. Siga os passos a seguir para saber como abrir o contêiner e armazenar arquivos.

Abrindo a pasta criptografada

1º passo - Abra o TrueCrypt, selecione uma unidade vazia (ex.: unidade K: no Windows, ou o número 5 no Linux), clique em "Select File...". Escolha o arquivo "Arquivos secretos" e clique em "Abrir".

2º passo - Agora clique em "Mount". Informe a senha. Se você está usando arquivos-chave para incrementar a segurança, clique em "Keyfiles..." e selecione os arquivos necessários. Então clique em OK.

TrueCrypt - montar

3º passo - Pronto. Vá até o Desktop, clique em "Computador". Perceba que agora além do Disco_Local (C:) existe uma unidade chamada de Disco Local (K:). Dê um clique duplo e comece a adicionar seus arquivos secretos! Lembrando que no Linux, o caminho é /media/truecryptX, onde X é o número escolhido no 1º passo.

Quando for sair do computador, lembre-se de desmontar o volume para que ninguém mais tenha acesso aos seus arquivos. Para isso, abra o TrueCrypt, escolha a unidade K: (nesse exemplo), e clique em "Dismount". Volte ao Desktop, clique em Computador e veja que a unidade K: sumiu.

Parecem um pouco complexas todas essas tarefas, não é mesmo? Mas com poucos dias você se acostuma a montar e desmontar o volume com muita praticidade. Inclusive, pode utilizar o TrueCrypt para mandar arquivos confidenciais para alguém por e-mail, por exemplo. Basta que os dois saibam a senha e tenham o programa instalado em ambos os computadores.

Uma outra utilidade desse programa é proteger seus documentos do notebook. Em caso de perda ou roubo do mesmo, o ladrão vai se dar mal e não vai poder ver o que você armazenou.

O TrueCrypt é capaz também de criptografar o HD por completo, incluindo toda a partição do sistema operacional, de modo que quando ligar o computador, será necessário informar a senha para que dê boot.

Mostrar comentários